Argentina quer substituir Brasil como aliado preferencial dos EUA na América Latina

O governo do peronista Alberto Fernández acha que a eleição do democrata Joe Biden nos EUA pode oferecer à Argentina uma possibilidade de ser o parceiro preferencial dos norte-americanos na América Latina.

Em reportagem publicada no domingo no jornal argentino Clarín (aqui, para assinantes), há informações de que a Casa Rosada enxerga essa janela de oportunidade sobretudo porque o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, apostou tudo apenas na reeleição do republicano Donald Trump.

Bolsonaro ainda não se manifestou a respeito da vitória democrata nos EUA. Diferentemente do brasileiro, o presidente da Argentina e sua vice, Cristina Kirchner, já enviaram mensagens dando parabéns a Biden e fizeram posts nas redes sociais:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *